Arquivo da categoria: Reitoria

Ocupação e Desocupação da Reitoria

Nota do Reitor
Ocupada por estudantes por volta das 11h00 do dia 18 de novembro último (5ª feira), foi a Reitoria da PUC-SP, menos de 48 horas depois, ou seja, na madrugada de 6ª feira para sábado (19 para 20 de novembro), desocupada. Tudo pacificamente, sem qualquer tipo de violência e total preservação dos bens e papéis da Universidade pelos estudantes.

Abriu-se, com isso, canal de comunicação entre alunos, Reitoria e Fundação São Paulo, que vem sendo devidamente utilizado. Reunião envolvendo os interessados todos, realizada nas dependências da Reitoria na manhã de 23 de novembro, 3ª feira, deve ter sequência para, através do diálogo franco, orientador de negociações possíveis, chegar-se a conclusão que, atendendo às partes envolvidas, garanta cumpra nossa PUC seus objetivos maiores.

Há dificuldades, sabemos, mas que podem ser superadas pela compreensão e tolerância dos envolvidos nas tratativas.

Prof. Dr. Dirceu de Mello
Reitor

Anúncios

Fundação São Paulo descarta diálogo com estudantes

Desde o começo da ocupação, já fizemos duas reuniões com o reitor Dirceu de Mello, e a partir delas, ficou claro: a Fundação São Paulo, mantenedora da PUC-SP, não está disposta a negociar a redução das mensalidades com os estudantes.

Apesar de o reitor afirmar que somente a Fundação São Paulo tem competência para decidir a respeito da redução das mensalidades, os dois padres que compõem o Conselho Administrativo (Consad), João Julio Farias e Rodolfo Perazzollo, se recusaram a sentar em uma mesa de negociação com os alunos até que a reitoria fosse desocupada.

Desde o início do ano tentamos travar um diálogo com a Fundação, e por meio de atos, debates, audiência pública e abaixo-assinado, tentamos demonstrar para a direção da PUC-SP que os estudantes consideram a redução das mensalidades uma demanda urgente para o acesso e permanência da população à universidade.

Após sucessivas recusas, e a partir de uma avaliação de que foram esgotadas todas as habituais vias de diálogo, ocupamos a reitoria. Sempre nos colocamos abertos a uma conversa com a administração da universidade para que chegássemos a consensos e encaminhamentos do interesse de todos. Porém, mais uma vez a Fundação São Paulo mostrou-se absolutamente intolerante ao solenemente ignorar o que a ocupação expressa: já não há mais como suportar os abusivos preços das mensalidades da PUC-SP, problema que precisa ser resolvido por meio do imediato diálogo entre a comunidade universitária e os administradores da mesma.

Não temos motivos para acreditar que se nos retirarmos da ocupação qualquer reivindicação nossa será atendida, afinal, ao longo de 2010 nenhuma das demandas de acesso e permanência, tais como redução de mensalidade e abertura do edital de bolsas, foram sequer debatidas.

Acreditamos que será apenas por meio de debates entre a Fundação e os estudantes que conseguiremos mudanças efetivas dentro da universidade, para a construção de um projeto educacional democrático.

Telefone para contato:

Gabriela – (11) 9596-9718

Felipe – (11) 7993-3666

Caio – (11) 9143-3503