Ato repudia racismo na PUC-SP

APROPUC-SP 04.12.10

Cerca de 150 estudantes realizaram no dia 26/11 na prainha um ato contra o preconceito e racismo na PUC-SP. O ato foi motivado pelo recente caso de racismo contra a estudante do quinto ano de direito, Meire Rose Morais. A estudante foi ofendida numa lista de e-mails de sua sala por ser negra e bolsista do Prouni. Além do ato, foram tomadas uma série de outras medidas, como o pedido formal à Direção da Faculdade de Direito e à reitoria para seja aberto um processo de sindicância para que sejam apurados os fatos. No Consun de 1/12 o reitor Dirceu de Mello anunciou a formação da sindicância.
A APROPUC, centros acadêmicos e o departamento de jornalismo se solidarizaram a Meire e escreveram moções de repúdio, solicitando que a agresão  seja investigada para que casos como esse não voltem a acontecer. O preconceito contra estudantes do ProUni não  é exclusividade da PUC-SP, recentemente foi noticiado que uma estudante de jornalismo da PUC de Campinas foi agredida em sala de aula por não possuir R$17,00 para cobrir os custos do TCC. Segundo relato, a agressora gritava com a estudante, negra e prounista, “sua pobre, favelada, prostituta, biscate. E gritava que não ia sustentar a faculdade de ninguém.”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s